Pronunciamentos

16/08/2017 - Pronunciamento sobre dados de extrema pobreza no Ceará

Lamentamos, nesta quarta-feira (16), na Assembleia Legislativa, os dados divulgados pela Fundação Abrinq que revelam o estado do Ceará como o terceiro do País com o maior número de crianças e adolescentes em situação de extrema pobreza, ficando atrás apenas de Alagoas e Maranhão. Segundo a pesquisa, 28,6% das crianças de 0 a 14 anos no Ceará vivem nessa situação. Os números refletem a falta de políticas públicas e a inversão de prioridades dos governos Federal e Estadual. Países sérios fazem suas prioridades pensando nas necessidades da sua população. Imaginar que o Brasil tem hoje 17 milhões de pessoas vivendo na miséria, que no Ceará para cada 100 crianças, 61 estão em estado de pobreza e de miséria, é dar um tiro no futuro. Nós não temos futuro. As prioridades foram invertidas e continuam invertidas. Nós estamos no presente com uma geração perdida e no futuro com outras gerações perdidas.


Mais pronunciamentos

27/09/2017
22/09/2017
20/09/2017
13/09/2017
veja mais