Notícias

06/10/2017 - Heitor denuncia corte de repasses para cirurgias cardiovasculares no Ceará

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) denunciou o fim do repasse anual de R$ 900 mil para a Cooperativa dos Médicos Cirurgiões Cardiovasculares e Torácicos do Ceará - Coopercardio para a realização de cirurgias cardíacas pelo SUS no estado. A Cooperativa mantém convênio com o Estado para realizar os procedimentos nos hospitais Batista, Prontocárdio e Antônio Prudente, atendendo a uma média de 780 pacientes por ano.


Segundo o parlamentar, na renovação do contrato com o Governo foi retirada a cláusula do repasse dos valores para os médicos operarem nessas unidades, assim os profissionais serão chamados agora a operar apenas no Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital de Messejana e Hospital Albert Sabin.  


“Se hoje nós temos as filas que temos, imagine fechando as portas desses três hospitais que operam os cearenses que chegam ao Hospital de Messejana e são drenados para essas unidades. Esses pacientes irão para onde? Isso é muito grave”, avaliou.


Heitor criticou ainda o modelo do sistema de saúde implantado no Ceará e afirmou que a política pública de saúde adotada pelo Governo está decretando pena de morte oficial aos cearenses que precisam do atendimento público.


O deputado informou também que esteve reunido com o presidente da Coopercardio, doutor João Marcelo Albuquerque, e que pedirá a realização de uma audiência pública com a presença das autoridades estaduais de saúde para buscar uma solução para o problema. “Se faz necessário levar à população esses problemas que são graves não para mim que estou falando, mas principalmente para quem está sofrendo na pele a ausência do Estado na obrigação que tem de atender a saúde pública”, concluiu.

Mais notícias

14/11/2017
07/11/2017
21/11/2017
14/11/2017
veja mais