Notícias

03/03/2017 - Heitor critica paridade de 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) saiu em defesa das mulheres, em pronunciamento na Assembleia, quanto às mudanças previstas na proposta da Reforma da Previdência que iguala a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres. “A mulher tem especificidades que nós, legalmente, temos que proteger. Quando o presidente Temer, patrocinando o holocausto do trabalhador brasileiro, diz que só pode se aposentar plenamente após meio século de trabalho e que as mulheres terão que se aposentar com a mesma idade dos homens, vou em defesa delas com convicção”, disse.


Citando um texto de Carlos Drummond de Andrade, o parlamentar argumentou que as mulheres têm claramente uma terceira jornada de trabalho em casa e da qual não abdicam, sendo por isso inaceitável que o governo queira impor, na forma de lei, que se aposentem com a mesma idade que os homens. “Quero me solidarizar com as mulheres e dizer que vou fazer campanha contra a paridade de aposentadoria de homens e mulheres”, afirmou.


Heitor também criticou a herança política brasileira, fazendo um resgate das sucessivas gestões que comprometeram o desenvolvimento do País e que teriam levado ao momento crítico que o Brasil vive hoje. “Foram os antigos políticos que construíram o Brasil que herdamos hoje. Somos um País com a quinta maior extensão territorial do mundo e um dos mais injustos e desiguais do planeta. Nos orgulhamos de sermos abençoados por Deus, mas temos o azar de sempre termos sido governados por pessoas sem sentimentos republicanos. Houve muita esperança no governo Lula, com uma nova maneira de administrar o País, mas fomos totalmente enganados e acabamos sendo entregues ao Michel Temer, que comanda um governo corrupto, com uma cúpula suja e podre, que chegou ao poder por meio de doações ilícitas de dinheiro da corrupção”, lamentou.


Mais notícias

25/09/2017
22/09/2017
20/09/2017
13/09/2017
veja mais