Notícias

11/07/2016 - Partidos entram na reta final das definições dos apoios

As mudanças no calendário eleitoral encurtaram prazos e atrasaram o início das campanhas na rua. Mas isso, oficialmente, porque nos bastidores, as articulações já estão em curso e, principalmente, agora, faltando apenas nove dias para começar o período dedicado às convenções partidárias. Este ano, entre os dias 20 de julho e 5 de agosto, as legendas realizam seus eventos para escolha dos candidatos a prefeito e vereador em outubro, conforme previsto no calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na disputa pelas prefeituras das principais cidades do Estado, o cenário ainda é indefinido, só acertado quando o destino está próximo. Em Fortaleza, a movimentação não é diferente.

O deputado Heitor Ferrér (PSB) aguarda a sinalização da Rede Sustentabilidade. Aliados, porém, informam que o apoio já está acertado, faltando apenas oficialização da aliança, que deve ocorrer ainda esta semana. No entanto, ambos os lados evitam falar sobre os últimos acertos. Dimas Oliveira, advogado e porta-voz da Rede, é o cotado para ser vice. “Há uma identidade que aproxima os dois partidos. Tá bem evoluída as conversas, mas ainda a quinze dias para a convenção [do PSB]. Até lá, deve estar tudo elucidado”, disse o presidente do PSB, deputado federal Danilo Forte (foto), tecendo elogios a trajetória política da ex-senadora Marina Silva, que lidera nacionalmente o partido Rede. Danilo informou ainda, sem dar detalhes, que conversa com outras agremiações.

Sobre o prefeito Roberto Cláudio, pouco se comenta. Sabe-se apenas que RC, pessoalmente, tem discutido com alguns partidos a formação de um arco de aliança que garanta sua reeleição. Inclusive, a escolha do seu vice. Nos bastidores, comenta-se a possibilidade de RC lançar chapa pura. Entretanto, aliados desconversam sobre a informação. O nome seria do presidente da Câmara Municipal, Salmito Filho (PDT).

O chefe do Poder Executivo Municipal, que não contará com algumas siglas que o apoiaram em 2012, como PMDB e PRB, por exemplo, poderá ter em sua base outras legendas que lhe darão um tempo considerável de propaganda em rádio e TV, como PMB e PSD. Além deles, contará com dois apoios considerados fundamentais: o ex-governador Cid Gomes e o atual governador Camilo Santana, que embora seu partido possua um nome na disputa, tem deixado nas entrelinhas que apoiará a reeleição de RC.

Mudanças
Enquanto isso, outras siglas fecham seus últimos apoios. Na última sexta-feira, o Partido Socialismo e Liberdade (Psol), contrariando as expectativas, lançou a pré-candidatura de João Alfredo à Prefeitura de Fortaleza. Atual vereador da Capital, João terá como vice, integrante do Partido Comunista Brasileiro (PCB), a ser divulgado posteriormente. A aliança deverá contar também com a participação de movimentos sociais e ativistas. Dando continuidade ao projeto Frente de Esquerda Socialista (PSOL – PSTU – PCB), lideranças das siglas começaram, no final de semana, um processo de debate com o objetivo de construir uma plataforma de governo que possa expressar as diversas lutas da cidade. Segundo João Alfredo, o partido deverá trazer à tona a discussão sobre o modelo de cidade.

Já o PMDB oficializou apoio à pré-candidatura de Capitão Wagner (PR). E mais: o partido deverá indicar o nome do atual vice-prefeito, Gaudêncio Lucena, para compor a chapa com o republicano. Mas, há outros nomes em disputa. Lideranças do partido, então, esperam chegar a um consenso antes da convenção, que está prevista para o dia 30 de julho. Sobre o assunto, o senador Eunício Oliveira afirma que o partido recebeu do Capitão Wagner o convite para compor a chapa majoritária, sendo a escolha desse nome discutida com os membros do partido nos próximos dias.

Sendo assim, Wagner é o primeiro a definir a composição de sua chapa. O parlamentar aguarda ainda o posicionamento do Solidariedade, que já deu indícios que poderá se juntar ao grupo.

Sozinha
A também deputada Luzianne Lins (PT), até agora, aponta para disputar sozinha. Apesar de não vislumbrar alianças, a sigla trabalha para evitar o apoio de Camilo Santana. O plano do partido é manter o número de vagas hoje no Legislativo municipal. Na última sexta-feira, pré-candidatos a vereadores se reuniram para traçar estratégias. O encontro contou com, pelo menos, 40 pré-candidatos. A eleição promete ser acirrada, com forte perspectiva de segundo turno.

O PRB também deve seguir sozinho na disputa. Antes, tinha ensaiado uma aliança com o PSB de Heitor, mas as conversas não avançaram. E, portanto, no último sábado (09), lançou o nome do deputado federal Ronaldo Martins na corrida pelo Palácio do Bispo. A legenda, porém, volta a se reunir, durante a semana, para discutir o nome do pré-candidato ao vice. O nome mais cotado é do apresentador Evaldo Costa. Eles também devem fechar os últimos detalhes acerca da chapa proporcional. O PRB espera fazer entre quatro e cinco vereadores. Atualmente, o Legislativo municipal conta apenas com o vereador Gelson Ferraz.

Novidades
O deputado estadual Tin Gomes (PSL), por sua vez, já possui dois aliados – o PMN e PRP . Além disso, segundo ele, existe a possibilidade de outras siglas firmarem apoio a sua pré-candidatura. Sem dar detalhes, disse ao jornal O Estado que, nos próximos dias, novidades devem surgir.

Fonte: O Estado

Mais notícias

25/09/2017
22/09/2017
20/09/2017
13/09/2017
veja mais