Notícias

28/03/2016 - Oposição intensifica articulações para fechar alianças

Respaldados por bons desempenhos eleitorais em Fortaleza, em 2014, grupos liderados por Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) já promovem reuniões para debater a estratégia da oposição.

Segundo informou o deputado estadual Danniel Oliveira (PMDB), semanalmente, lideranças de diversas legendas se reúnem para debater atuação da oposição e a construção de um projeto político para 2016.

Os partidos de oposição estudam alternativas para fazer frente ao prefeito Roberto Cláudio (PDT), candidato à reeleição, pois não possuem auxílio das máquinas para divulgação de suas candidaturas.

“Buscamos alianças destes partidos para que configurem candidaturas independentes, com compromisso de um projeto para Fortaleza. É fundamental que haja o restabelecimento deste processo de credibilidade com as lideranças políticas”, resumiu o deputado, acrescentando que“embora o PMDB tenha desejo de candidatura própria, iremos discutir todas as viabilidades com os partidos aliados”.

Cabeça de chapa
Com PMDB, PSDB, PR, PSB e SD, o grupo possui vasto número de possíveis candidatos, a maioria deles desconhecidos pela população. Além de Capitão Wagner (PR) e Heitor Férrer (PSB), o grupo elenca ainda o peemedebista Vitor Valim e tucanos como possíveis candidatos à Prefeitura de Fortaleza. Todos tentam viabilizar o nome de sua indicação.

Para Danniel Oliveira, essa pluralidade oferece mais opções ao eleitor, porém, ele acredita que“precisamos debater mais e encontrar um projeto melhor para Fortaleza”.

Segundo turno
O deputado acredita que essa união de forças deverá ocorrer naturalmente caso o prefeito avance para um eventual segundo turno. Agora, segundo ele, o momento é discutir o cenário e levantar propostas a serem apresentadas ao eleitor. “Temos uma estratégia. Estamos reunindo os projetos. Uma vontade conjunta de sobrepor as máquinas administrativas que estão contra nós”, frisou.

Hegemonia
Por isso, afirmou o deputado, é preciso romper com a hegemonia da família: “os Ferreira Gomes hoje têm o governo do Estado, a Assembleia Legislativa, a Câmara de Fortaleza e a Prefeitura de Fortaleza, na pessoa do Roberto Cláudio”.

Saúde
Durante toda a entrevista, o tema mais destacado pelo peemedebista foi a saúde. Ao comentar os motivos, o parlamentar afirmou que, quando o PMDB apoiou a eleição de RC e indicou o vice-prefeito Gaudêncio Lucena, apostava que a área seria a marca do gestor, porém, o modelo adotado foi“desastroso”. Ele criticou ainda os investimentos realizados pela administração municipal.

E ainda
PMDB e Roberto Cláudio romperam politicamente nas eleições de 2014. O acirramento entre ambos foi motivado pela disputa para o governo do Estado, quando o Prefeito apoiou Camilo Santana. Com a disputa eleitoral, o partido se afastou da gestão, passando até a adotar uma postura mais ofensiva direcionada aos principais aliados do Prefeito.

Fonte: Política com K

Mais notícias

25/09/2017
22/09/2017
20/09/2017
13/09/2017
veja mais