Notícias

04/06/2016 - Elmano de Freitas diz que Lula sofre "perseguição política"

O deputado estadual Elmano de Freitas (PT) afirmou, em entrevista à rádio O POVO CBN, que a condução coercitiva, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, na nova fase daOperação Lava Jato, é perseguição política. "O mesmo presidente Lula que foi preso na ditadura, agora sofre a perseguição de alguns que estão dentro do Ministério Público e do judiciário".
 
"Nós estamos diante de uma situação completamente absurda de um cidadão que foi presidente do Brasil, que nunca se negou a prestar qualquer informação", falou no programa O POVO no Rádio. "Alguém que passe em um concurso motivado por uma ideologia contra o PT, por ódio ao presidente Lula, quer simplesmente fazer um ato de humilhação a uma pessoa. E evidentemente que ele vai responder às questões que estão sendo postas. Nós temos que dar uma resposta política ao que significa uma mera perseguição política".  

Para o deputado estadual Heitor Férrer (PSB), a Operação demonstra uma mudança no País. "Imaginar que o presidente Lula está sendo coercitivamente levado para depor era coisa inimaginável há cinco anos atrás ou menos tempo. O Lula entrou no STF para barrar qualquer investigação em cima do seu nome, pediu para não depor", comentou no programa O POVO no Rádio. "Ninguém pode ficar isento de não depor em uma investigação que quer apurar a verdade". 
 
"Se (Moro) fez isso com a responsabilidade que tem, para levar a depoimento coercitivo o ex-presidente Lula da Silva, tem que estar muito bem fundamentado para poder justificar esse depoimento", apontou Heitor Férrer.


Fonte: O Povo

Mais notícias

14/11/2017
07/11/2017
21/11/2017
14/11/2017
veja mais