Notícias

16/11/2015 - Deputados citam ações para gargalos no Estado

O Ceará passa por situações de gravidade nas áreas da segurança pública e saúde, além de enfrentar dificuldades em relação à seca. Na última semana, Fortaleza foi surpreendida por uma chacina de 11 pessoas na Capital. Uma das hipóteses é que os crimes possam ser retaliação à morte de um policial.


Sobre esses gargalos do Estado, o deputado Carlos Felipe (PCdoB) explica que os três casos têm um ponto em comum para o seu agravamento, que é a crise financeira nacional, repercutindo diretamente na saúde. "Isso só se resolverá quando houver maiores aportes de recursos federais para as instituições". 

Para a segurança pública, Felipe acredita ser necessário controlar a entrada de drogas no Estado. Também sugere aumentar contingente da Polícia Militar e melhorar condições de trabalho da Polícia Civil. Sobre a seca, defende mais recursos federais para concluir obras do Cinturão das Águas e da Transposição das Águas do Rio São Francisco.

Júlio César Filho (PTN) concordou com o colega e destacou que a médio prazo o ideal seria angariar verba para o Cinturão das Águas, uma vez que a Transposição deve chegar até o município de Jati. "A situação é preocupante e precisamos de um método para abastecer os municípios. É preciso unir forças". 

Orçamento 
Walter Cavalcante (PMDB) disse que a solução dos problemas apresentados passa diretamente pela questão orçamentária, alertando que os parlamentares se preocupem mais com o orçamento a ser votado até o fim do ano. Ele defendeu ainda que Governo do Estado e deputados estaduais consigam mais recursos com os deputados federais e senadores para tentar melhorar a situação dessas áreas.  

Fernanda Pessoa (PR) também pediu uma "flexibilização" na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), visando mudar alguns pontos para melhorar a situação nessas áreas. Sobre a onda de violência registrada no Estado, a republicana chegou a defender a possibilidade de uma intervenção nacional no Estado.

Fernanda Pessoa (PR) também pediu uma "flexibilização" na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), visando mudar alguns pontos para melhorar a situação nessas áreas. Sobre a onda de violência registrada no Estado, a republicana chegou a defender a possibilidade de uma intervenção nacional no Estado. 

Fernanda Pessoa (PR) também pediu uma "flexibilização" na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), visando mudar alguns pontos para melhorar a situação nessas áreas. Sobre a onda de violência registrada no Estado, a republicana chegou a defender a possibilidade de uma intervenção nacional no Estado. 

Fonte: Diário do Nordeste 

Mais notícias

25/09/2017
22/09/2017
20/09/2017
13/09/2017
veja mais