Na Mídia

19/10/2017 - Aeroporto de Fortaleza evolui na satisfação geral do passageiro

Pesquisa realizada pelo ministério dos Transportes demonstra que terminal cearense passou de 4,17 para 4,31 numa escala de 1 a 5. O resultado do terceiro trimestre da Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, realizada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação, revelou que o Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza (CE), foi o quinto que mais evoluiu em relação a si próprio (3,4%) na comparação entre os meses de julho e setembro de 2016 e 2017. A pesquisa divulgada  demonstra que, desde o ano passado, o terminal cearense passou de 4,17 para 4,31, numa escala de 1 a 5. Na opinião dos passageiros entrevistados, os indicadores mais bem avaliados do aeroporto foram a disponibilidade de assentos na sala de embarque, com nota 4,77, e o tempo de fila na emigração, 4,69. O item que apresentou a maior variação positiva entre 2016 e 2017 foi a cordialidade e a prestatividade dos funcionários do check-in, com 11% (4,17 em 2016 para 4,63 em 2017). Já a pior nota foi o custo-benefício do estacionamento (2,73). O quesito com maior variação negativa na comparação foi o tempo de fila no check-in (autoatendimento), com -9,2% - passando de 4,78 (2016) para 4,34 (2017).Desde que passou a ser realizada, em janeiro de 2013, a pesquisa de satisfação já ouviu mais de 290 mil pessoas nos 15 principais aeroportos, que estão divididos em três categorias baseadas no número de passageiros processados por ano. Na categoria de até 5 milhões de passageiros estão os terminais de Natal (RN), Manaus (AM) e Cuiabá (MT). Entre 5 e 15 milhões estão: Fortaleza (CE), Recife (PE), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Santos Dumont (RJ), Campinas (SP) e Confins (MG). Acima de 15 milhões de passageiros estão Galeão (RJ), Congonhas (SP), Brasília (DF) e Guarulhos (SP). 

A frase: "Quando o leitor tem que perguntar ao autor o que você quis dizer com isso, um dos dois é burro". Tem gente pensando.

O livro (Nota da foto)
Histórias são feitas pra marcar estórias. São realizadas pra formar opiniões. São escritas para, ora servir de exemplo,ora determinar um tempo e a saga dos que as viveram. Um livro com a história de um jornal jamais será um livro com a história de um jornal, porque um jornal se auto historia todo dia, a cada edição a cada notícia a cada história que conta. Hoje este jornal lança um pedaço de seu tempo. Um tico da vida de homens e mulheres que enalteceram suas sociedades com coragem, denodo, determinação e suas próprias existências. Amanhã, bem cedo essa história continua porque no lançamento novas histórias estão sendo contadas pra que todos aprendam o que é história..

Banimento hipócrita
O livro com a história do Chapeuzinho Vermelho foi banido das escolas americanas.Motivo? É que na cesta que a menina levava havia uma garrafa de vinho para a Vovozinha e isso botava em perigo as crianças de se tornarem alcoólatras.

Fora da pesquisa
A pesquisa a que se refere a cabeça desta coluna não ouviu os passageiros que chegam ou partem de voos internacionais. O dut free não tem sequer uma garrafa de vinho do Porto com um mínimo de qualidade. Os preços nem concorrem com o mercado local.

Queda e coice
Gente ligada a esta coluna viu, e não mente, neguim oferecendo e vendendo todo tipo de droga, abertamente, na querida Jeriquaquara.

Tinha de tudo
Diz que o oferecido eram pedra, pó e mato, com “garantia de um barato perfeito”. Algo absolutamente irreal.

E mais...
Esta semana turistas cariocas viveram algo pior que os assaltos da terra lá deles. Foram agredidos, chutados,pisoteados por bandidos locais que antes atacaram mulheres do grupo.

Pior...
O delegado de Jijoca, disse na televisão, já que os turistas foram embora, que fizessem um BO-Boletim de Ocorrência, em delegacia do Rio de Janeiro. 

Heitor Férrer e o efetivo policial em Jeri 
O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) cobra o Governo do Estado sobre a situação da segurança pública no município de Jijoca de Jericoacoara. Heitor protocolou requerimento na Assembleia Legislativa em que solicita à Secretaria de Segurança Pública e Cidadania que informe a situação do efetivo policial disponível na localidade.


Fonte: Macário Batista

Mais na mídia

12/12/2017
12/12/2017
12/11/2017
12/11/2017
veja mais