Na Mídia

04/10/2017 - Heitor Férrer cobra mais empenho de Camilo na solução dos problemas sociais do CE

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) cobrou, nesta terça-feira (03), na Assembleia Legislativa, que o governador Camilo Santana (PT) tenha o mesmo empenho para solucionar os problemas urgentes do estado que teve na criação de uma agenda positiva para o Ceará com a vinda do hub do grupo da Air France - KLM e do lançamento do plano estratégico “Ceará 2050”.

“Claro que é bom planejar, e ninguém consegue concretizar sem planejamento, mas nós queremos que o senhor pense no Ceará de hoje, nós queremos políticas públicas para ontem para tirar o estado dos números vergonhosos que são trazidos nos mesmos jornais em que o senhor anuncia a agenda positiva”, disse Heitor.

O parlamentar lembrou que, enquanto a vinda do hub é muito importante para ligar o Ceará ao cenário internacional e gerar recursos para o estado, amargamos elevados índices de violência, pobreza, falta de saneamento e desassistência à saúde. “As taxas de homicídios cresceram 87% em julho, com 479 cearenses assassinados, somos o estado mais violento do País e o campeão em número de casos de chikungunya. É esse o Ceará que o turista de Paris e Amsterdam verão. Um estado que mata por mês quase 500 pessoas”.  

Dentre os problemas que assolam o Ceará hoje, Heitor destacou como exemplo o corte do repasse anual de R$ 370 mil da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) para a Santa Casa. “A Santa Casa realiza 600 cirurgias por mês. Com a suspensão dos repasses, 250 delas não poderão mais ser realizadas, enquanto o governador empenha todas as suas forças para conseguir o hub para Fortaleza. Nós queremos o mesmo esforço para tirar do sofrimento essas pessoas que estão numa fila sem fim. Nós torcemos pelo futuro do Ceará e para que em 2050 estejamos melhor. Mas estamos preocupados com o Ceará de hoje, que não foi bem cuidado pelos que governaram até ontem. Nós queremos soluções para 2017, não é nem para 2018, porque a preocupação de quem está nessa fila não é que chegue 2018, mas que a sua cirurgia seja realizada agora”.

Fonte: Macário Batista

Mais na mídia

12/12/2017
12/12/2017
12/11/2017
12/11/2017
veja mais