Na Mídia

29/08/2017 - Autodefesa

O ex-presidente Lula da Silva é hoje sério candidato a ocupar o “Livro dos Recordes”, como protagonista da maior campanha de autodefesa já proporcionada a um réu sitiado por processos. Favorecido por um batalhão de advogados regiamente remunerados, Lula percorre dezenas de pequenas cidades espinafrando o governo do ex-aliado Michel Temer. Sob aplausos histéricos de radicais petistas, insulta o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e, com especial rancor e cínica ironia, a Operação Lava Jato. O ex-presidente pecou por omissão ou de propósito, permitindo que políticos e empresários desonestos levassem à falência estatais do porte da Petrobrás, Eletrobras e outras. Só num país onde a moral e a ética causam irritação a congressistas, pode-se admitir a um personagem responsável pela anarquia administrativa e política de um país, se defender atacando a Justiça e alguns dos seus mais ilustres agentes. É como se na Itália, há 25 anos, um político flagrado pela “Operação Mãos Limpas” percorresse o país a atacar o juiz Falconi, o promotor Di Pietro e outros intemeratos homens da Justiça. Lula insiste na versão de que é inocente, sem explicar o caos que se seguiu a sua chegada no poder com a sua trupe especializada em corrupção. E para se defender organiza uma estratégia de Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista, tentando fazer com que a sua versão, repetida diversas vezes, seja mais verdadeira do que a realidade que o Brasil conhece. Aprofunda mais o fosso das suas mentiras quando investe contra o juiz Sergio Moro.

Por etapas Embora contando com o apoio fechado do PDT e das siglas aliadas, para galgar novas posições na política, o presidente da CMFor, Salmito Filho (foto), prefere não queimar etapas. Há quem afirme que poderá superar o Capitão Wagner, até hoje o mais votado candidato à Assembléia Legislativa, preparando-se para substituir Roberto Cláudio na Prefeitura de Fortaleza.

Anticlímax O ministro Marco Aurélio, relator da ADIN contra a PEC do deputado Heitor Ferrer, não concedeu a liminar. O TCM continua morto.

“Salseiro” Presidida pelo ministro Fachin, a 2ª Turma do STF vai dar início a interrogatórios de congressistas réus da Lava Jato, a partir da senadora Gleisi “Narizinho” Hoffmann, presidente do PT.

Desencanto Entre petistas que sonhavam com Ciro Gomes aliado a Lula, é visível a decepção depois que o ex-ministro declarou que uma nova candidatura do ex-presidente é um desserviço ao País.

Garantindo Como presidente do Congresso, o senador Eunício (PMDB) assegura que a reforma política será aprovada em setembro, mas sem financiamento de campanha por empresários e sem “doações ocultas”.

Mais “caixa 2” Sobre “doações ocultas”, é uma matéria que não tem autor definido, pois se trata de mais uma trapalhada urdida por políticos “ficha-suja” cuja reeleição se encontra ameaçada.

Desrespeito Ao afirmarem que o “arrastão” de Lula não é eleitoreiro, o deputado José Guimarães e o presidente do PT-CE, De Assis, julgam o povo como idiotas.

Anti-Moro Ontem, no Auditório Murilo Aguiar, da AL, palestra dos advogados de Lula, Cristiano Zanin e Valeska Zanin. Mais uma tentativa de desmoralizar a Lava Jato, com ataques ao juiz Sérgio Moro.

Títulos Com ou sem crise, o prefeito RC entregou, na Vila do Mar, os primeiros 200 de 8.250 títulos de propriedade de moradias a moradores do bairro, que esperavam desde a primeira gestão de Luizianne.

Sem comício O governador Camilo Santana concordou em participar, amanhã, de jantar oferecido ao ex-presidente Lula, em Quixadá. É o que poderá fazer para evitar a ira de correligionários.

Invertendo Visando gerar emprego e renda em Fortaleza, o prefeito RC estuda dispensar até 100% de quem deve ISS e IPTU.

“Sem que exista uma profunda reforma da mentalidade do eleitorado brasileiro, qualquer tipo de reforma política será inútil”. Jornalista e analista político Alon Feuerwerker.


Mais na mídia

07/12/2017
07/12/2017
06/12/2017
06/12/2017
veja mais