Na Mídia

21/08/2017 - PSB deve apoiar reeleição de Camilo em 2018, diz Odorico Monteiro

Recém-empossado presidente estadual do PSB, o deputado federal Odorico Monteiro adiantou ao O POVO que o partido deve apoiar a reeleição do governador Camilo Santana (PT) na disputa do ano que vem por integrar a base aliada do petista.

“Aqui no Ceará fazemos parte da base do Camilo e a tendência nossa é apoiar a reeleição do governador”, declarou o parlamentar.

O posicionamento do presidente deve acabar acelerando o desembarque do deputado estadual Heitor Férrer da legenda. Oposição ao governador e ao grupo político liderado pelos irmãos Ciro e Cid Gomes, o parlamentar deixou o PDT após 28 anos depois que a sigla foi entregue aos ex-governadores.

Agora, no PSB, Férrer prometeu deixar o partido caso Odorico, próximo ao Camilo, assumisse a presidência da legenda depois da destituição do deputado Danilo Forte do posto pela direção nacional.

Flertado pelo PSDB, Heitor ainda não anunciou qual partido deve se filiar para concorrer à reeleição à uma das vagas na Assembleia Legislativa em 2018. O parlamentar foi procurado na noite de ontem para comentar o assunto, mas o telefone estava desligado.

Quem também deve deixar a legenda e integrar as fileiras do DEM é o deputado federal Danilo Forte, que presidia o partido até abril desde ano quando votou favorável à reforma trabalhista. Na época, o PSB havia fechado questão contra a matéria e resolveu punir os filiados que não seguiram a orientação da legenda.

A destituição por decisão monocrática foi possível porque Danilo, e outros presidentes regionais, presidia comissão provisória e não foi eleito pelo diretório.

Congresso do PSB

Odorico, no entanto, não quis adiantar como o partido deverá se comportar no Ceará em relação a eleição presidencial. Entre Ciro Gomes (PDT) e Lula (PT), o deputado disse que é uma decisão que o partido deverá fazer no Congresso Nacional que será realizado no mês de outubro.

 

“O que eu estou defendendo no partido é uma frente ampla de centro-esquerda. Você tem um polo conservador e reacionário que é o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ); tem o polo liberal e conservador que é o grupo do Michel Temer e do PSDB; e precisamos organizar um polo de centro-esquerda. Se não, é possível que fiquemos fora do segundo turno”, defendeu o presidente.

Com Ciro Gomes pleiteando a liderança desse bloco, o ex-presidente Lula segue fazendo campanha pelo Nordeste sem saber se será candidato no ano que vem. (Wagner Mendes - wagnermendes@opovo.com.br)

 

Saiba mais

Em entrevista ao Blog Política, no início deste mês, o deputado estadual Heitor Férrer chegou a dizer que não se via no PSDB, mas que não descartava. Ele admitiu conversas com o partido através do presidente estadual, o ex-senador Luiz Pontes.

Danilo Forte aguarda a janela partidária para mudar. Em entrevistas recentes, ele tem justificado que “não mudou” e que quem “mudou foi o PSB”. O DEM é um dos partidos mais cotados para a mudança do deputado federal, que presidia o PSB antes de Odorico..

Fonte: O Povo

Mais na mídia

07/12/2017
07/12/2017
06/12/2017
06/12/2017
veja mais