Na Mídia

11/07/2017 - Odorico e Danilo travam queda de braço por comando do PSB

No mesmo dia em que o novo presidente estadual do PSB, Odorico Monteiro, se reuniu com a base da sigla, o ex-presidente da legenda Danilo Forte divulgou manifesto de apoio a sua volta ao cargo. O documento é assinado por 74 ex-presidentes de comissões municipais do partido. Danilo foi destituído do comando do PSB no Ceará pela executiva nacional.

No encontro de ontem, na sede do PSB em Fortaleza, Odorico reiterou posição do partido contra o governo de Michel Temer (PMDB) e as reformas trabalhista e da Previdência. Ele rebateu tese de Danilo Forte de que a sigla mudou de opinião.

 

“A postura do partido é coerente com a sua história, com seus princípios. Eu não estava no partido na negociação do impeachment (de Dilma Rousseff), mas as reformas são drásticas contra a classe trabalhadora”, afirmou Odorico. Para ele, as “tentativas” de “judicializar” a mudança no comando do partido no Ceará “foram negadas na justiça” - o deputado respondeu que ainda há recursos em andamento. Odorico acrescentou que tentou “conversar com Danilo”, que “optou por não querer debater e discutir”.

Odorico também disse que o deputado federal, que já se manifestou a favor de Temer, deve perder o posto de membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara se continuar com a intenção de votar contra a admissibilidade da denúncia contra o peemedebista. “Tem um documento interno de posicionamento da executiva nacional de que fiquem (na CCJ) apenas os deputados que votem a favor”, falou.

Deputado federal Danilo Forte MAURI MELO
Deputado federal Danilo Forte MAURI MELO

Danilo Forte disse não ter tomado conhecimento de nenhum posicionamento do partido contra parlamentares que não aceitarem a denúncia na CCJ. A líder da bancada da sigla na Câmara, Tereza Cristina, já havia manifestado ser contra a denúncia.

Na carta de apoio ao retorno de Forte à presidência estadual do PSB, políticos aliados dizem que foram impelidos “em razão das controversas decisões tomadas contra o parlamentar” e que “o partido já tinha conhecimento do posicionamento pessoal de Danilo acerca das reformas”.

Heitor Férrer

Sobre o deputado estadual Heitor Férrer, que já manifestou desejo de deixar o partido após proximidade da sigla com o governador Camilo Santana (PT) – a quem Heitor faz oposição na Assembleia Legislativa –, Odorico informou que “deve continuar” e “compor com Camilo” para a campanha de reeleição em 2018. “O partido já estava na base do Camilo antes de eu chegar, e vamos continuar.”

 

Heitor rebate. Segundo o deputado, o PSB não era da base de Camilo, visto que “só há um deputado estadual aqui” e que é “crítico contundente” do governador. “É uma percepção equivocada. Isso cria uma dificuldade muito grande na minha permanência. Estou esperando apenas essa fase melhorar para definir minha saída”, respondeu.

 

Saiba mais

No documento, assinam dirigentes de Fortaleza, Alto Santo, Mauriti, Acaraú, Acarape, Amontada, Apuiarés, Crato, Aracati, Ibiapina, Baturité, Baixio, Bela Cruz, Boa Viagem, Barbalha, Catarina, Camocim, Capistrano, Canindé, Campos Sales, Cedro, Croatá, Deputado Irapuan Pinheiro, Fortim, General Sampaio, Guaiúba, Itapipoca, Iguatu, Iracema, Ipueiras, Itaitinga, Itarema, Jaguaribara, Jaguaribe, Limoeiro do Norte, Martinópole, Maracanaú, Paraipaba, Pires Ferreira , Piquet Carneiro, São Luís do Curú, Solonópole, Sobral, Tianguá, Tauá, Taboleiro do Norte, Tamboil, Tururú, Uruburetama, Várzea Alegre, Jaguaruana, Russas, Tejuçuoca, São Gonçalo do Amarante, Quixelô, Quixadá, Pentecoste, Paramoti, Paracuru, Pacajus, Milhã, Juazeiro do Norte, Jaguaretama, Itatira, Itapajé, Irauçuba, Icó, Ibiapina, Horizonte, Farias Brito, Caucaia, Cascavel, Caridade, Barbalha, Aurora, Banabuiú, Aratuba, Aracoiaba.

À frente do documento, a prefeita do município de Alto Santo, Íris Gadelha, argumenta que “no partido deve prevalecer a democracia, por meio da construção do diálogo”.

Fonte: O Povo

Mais na mídia

24/09/2017
25/09/2017
26/09/2017
25/09/2017
veja mais