Na Mídia

24/06/2017 - Para Heitor Férrer, mortes no trânsito são fruto da corrupção dos governos

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (23), o deputado estadual Heitor Férrer (PSB) atribuiu à corrupção nos governos brasileiros a responsabilidade sobre os altos índices de mortes no trânsito nas estradas do país. Heitor lamentou o acidente que vitimou, na última quinta-feira, 21 pessoas na BR 101, em Guarapari – ES, e ressaltou os dados de que 150 pessoas morrem, por dia, nas estradas brasileiras. Segundo ele, as práticas corruptas contribuem para a precariedade dos serviços públicos prestados à população, como a construção das estradas. “Quando se vai construir uma estrada no valor de R$ 100 milhões e R$ 20 milhões ficam para o gestor, a qualidade dessa estrada cai. É um crime patrocinado pelos construtores do Brasil”.

O parlamentar destacou ainda que, enquanto a reconstrução da Europa no pós-Segunda Guerra Mundial pelo Plano Marshall custou, nos valores atuais, R$ 315 bilhões, o governo Lula/Dilma emprestou ao BNDES R$ 400 bilhões no período de 2008 a 2015.

“O Plano Marshall reconstruiu por R$ 315 bilhões a Europa e a transformou no que vemos hoje, equilibrada socialmente. Só para o BNDES emprestar a empreiteiros, esse governo deu do dinheiro do povo brasileiro R$ 400 bilhões de reais, que davam para reconstruir a Europa e ainda sobravam 25%. Pegam o dinheiro do brasileiro, que era para aplicar em estradas, hospitais, saneamento básico, e emprestam aos poderosos porque há um pacto para facilitação do empréstimo em troca de propina. É o suor do povo para o enriquecimento de poucos em detrimento do nosso desenvolvimento e equilíbrio social. Isso tem que acabar. Queremos que essa crise gere soluções. Que depois da Lava-Jato, o Brasil seja outro país, um país mais consciente de povo e de autoridades”, disse.

Fonte: Diário do Nordeste

Mais na mídia

07/12/2017
07/12/2017
06/12/2017
06/12/2017
veja mais