Análises

09/06/2015 - Políticos lamentam morte de Welington Landim

Lideranças políticas da base e da oposição lamentaram a morte do deputado estadual deWelington Landim (Pros), anunciada nesta segunda, 8, na Assembleia Legislativa.

Em Nova York, o prefeito Roberto Cláudio (Pros) chamou seu correligionário "um dos mais brilhantes e vocacionados quadros da política cearense". De acordo com o prefeito, ele "fará falta a política cearense".

O governador Camilo Santana (PT), em seu Facebook,  afirmou que o deputado foi "um grande guerreiro, dedicando toda a sua vida para fazer o bem às pessoas". O Palácio da Abolição decretou luto oficial no Estado por três dias.

Senadores também lamentaram o falecimento de Landim. Eunício Oliveira (PMDB), opositor do governo que Welington apoiava, afirmou que se tratava de um "parlamentar atuante e de conduta ilibada" e que "sempre esteve comprometido com o crescimento do nosso Estado". Já José Pimentel (PT) destacou as vezes em que atuaram "na mesma trincheira de luta por obras de infraestrutura como o Cinturão das Águas, a interligação de bacias do Ceará com o rio São Francisco e a construção da Ferrovia Transnordestina, dentre muitas outras".

ASSEMBLEIA

Entre os deputados estaduais, o mais emocionado era Fernando Hugo(SD). Ele era um dos deputados mais próximos de Landim e visitou-o quase que diariamente no hospital. Coube ao deputado a missão de dar a notícia, visivelmente emocionado. A Assembleia deve decretar oficialmente luto de três dias. 

"Como cidadão, uma figura cativante. Como um profissional da medicina, um altruísta. Um senso de humanismo incomparável. Como parlamentar, durante seis mandatos consecutivos, deu aula de cidadania, de audácia legislativa e de uma verdadeira bravura em sempre se ter o melhor pelas ações públicas de um político sério. Não é apenas o Cariri que chora, o Ceará continua lacrimejante, sentido essa ausência que se faz bem presente em nós nesta manhã, mas que sem dúvida, vitaliciar em toda a história do parlamento", disse Hugo. 

Opositores também lamentaram a morte. "Estávamos de lados opostos, mas tinhamos um grande respeito pela sua história aqui no Parlamento cearense", afirmou Capitão Wagner (PR). Já Heitor Férrer(PDT) declarou que "ele era muito elegante quando debatia, inclusive conosco".

Confira o depoimento de deputados estaduais
Carlomano Marques
Perdemos um pai, um amigo, um grande parlamentar. O trabalho, o afinco, a força, a valentia, a coragem, o tino político de Wellington – o “Uelton” como gostava de chamá-lo, emrece que o Ceará se poste, se incline e se persiguine perante a sua história.

Fernando Hugo
"Como cidadão, uma figura cativante. Como um profissional da medicina, um altruísta. Um senso de humanismo incomparável. Como parlamentar, durante seis mandatos consecutivos, deu aula de cidadania, de audácia legislativa e de uma verdadeira bravura em sempre se ter o melhor pelas ações públicas de um político sério. Não é apenas o Cariri que chora, o Ceará continua lacrimejante, sentido essa ausência que se faz bem presente em nós nesta manhã, mas que sem dúvida, vitaliciar em toda a história do parlamento. Esse presidente que fez história viva de voluntarismo no Poder Legislativo, de independência maior dessa Casa, chegando a romper barreiras impensáveis, quando, de maneira extremamente vontadosa, enfrentou situaçoes políticas adversas e foi candidato ao Governo do Estado, mostrando sua garra, sua raça e sua guerrilha de trazer o melhor para o povo e para o Ceará. Wellington, vai lá no céu e dá aula de parlamento para os anjos porque aqui fica uma saudade eterna de todos nós”

Dra. Silvana
Deus preparou no final de sua vida um presente, dando ao filho o destaque nacional, inclusive estava agendada solenidade em sua homenagem. Lembro que, nesse dia, ele tomou cinco tempos do expediente para expressas sua alegria. Sei que é difícil para a família, mas Deus cuidou dele por toda a sua vida. 

Evandro Leitão
O deputado Wellington Landim era extremamente querido por todos. Um homem sereno, inteligente, sábio e que nos apssava toda a sua experiêcia. Eu sentava perto dele, nesse curto espaço de tempo ele me ensinou muito na minha primeira legislatura. O Estado perde com a passagem dele. 

Júlio César
Infelizmente, recebemos uma notícia que não queríamos receber, principalmente numa sessão plenária. Plenária na qual o deputado sempre fez questão de estar presente em todas as discussões. O que nos deixa mais triste é que estávamos apenas no começo dessa legislatura. Ele, com certeza, deixou um legado para as outras legislaturas que virão. Eu tinha uma relação próxima por ele ser amigo dos meus pais e eu dos filhos dele. Sempre o chamei de professor por me espelhar nas ações dele. 

Heitor Férrer
Wellington foi um extraordinário companheiro. Teve mandatos pautados pela responsabilidade, pela conseqüência, pelo interesse no desenvolvimento do Estado. Foi sempre uma liderança. Foi politicamente uma grande perda para seus eleitores, para sua região e para o Estado. Sempre trouxe temas importantes: transposição do São Francisco, a Transnordestina, os efeitos trágicos da seca, fez relatórios sobre isso... Há uma relação muito grande entre todos nós porque convivemos mais com o deputado Wellington do que com nossos irmãos. Tivemos um convívio diário durante esses 12 anos. 

José Sarto
É um momento triste. A política cearense perde um grande quadro. Wellington representou para o Brejo e para o Cariri. Começou como prefeito, era médico competente, presidente da Assembleia, foi candidato a governador. Aliás, sua candidatura gerou um segundo turno. Ele não era apenas um deputado, era uma liderança importante para a sua região. 

Redação O POVO Online, com informações dos repórteres Jéssica Welma e Arlen Medina
Fonte: O Povo

Mais análises

14/06/2016
10/05/2016
09/05/2016
21/12/2015
veja mais